Voltar para Home/ Voltar para Página inicial/ Página Inicial Pular para o conteúdo

Logo: Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) - Ir para a página inicial Deutsche Forschungsgemeinschaft

Workshop alemão-chileno em nanociência

Oleg Prymak (UDE).
Visualizar galeria de fotos

Oleg Prymak (UDE).

(20/03/17) Um workshop para a intensificação da colaboração alemã-chilena em nanociência foi organizado em Santiago no Centro Heidelberg para a América Latina, nos dias sete e oito de marco de 2017. Tal encontro foi idealizado pelo Dr. Oleg Prymak, do Instituto de Química Inorgânica da Universidade de Duisburg-Essen (UDE), visando o fortalecimento da cooperação entre os cientistas de ambos países. Graças ao apoio do Escritório para a América Latina da Aliança Universitária Ruhr (UA Ruhr), do Centro de Nanointegração Duisburg-Essen (CENIDE), bem como do Centro para o Desenvolvimento de Nanotecnologia e Nanociência do Chile (CEDENNA), foram dados os primeiros passos para a criação de redes na área de nanotecnologia entre os cientistas alemães e chilenos.

Os contatos científicos com a América do Sul se estabeleceram inicialmente em 2015 entre os grupos do Prof. Matthias Epple (UDE, Alemanha) e o Prof. Cristiano Oliveira (Universidade de São Paulo, Brasil), no âmbito dos programas DAAD/CAPES e FAPESP, e se estendeu a grupos na Argentina (Universidade de Buenos Aires) e Uruguai (Universidade da República). Os representantes do DAAD (Dr. Arpe Caspary), DFG (Prof. Gudrun Kausel) e do Fraunhofer Research Chile (Juanita Castañeda) apresentaram durante o workshop as oportunidades disponíveis para o financiamento de projetos internacionais, incluindo a agência chilena parceira da DFG, CONICYT. Também foram organizadas reuniões conjuntas com a assessora para assuntos científicos da Embaixada da Alemanha, Sra. Inga Heuser, e com o Embaixador do Uruguai no Chile, Sr. Octavio Brugnini.

O workshop permitiu um intercâmbio frutífero de conhecimentos entre pesquisadores da Alemanha e do Chile e de cientistas da América do Sul (Brasil, Argentina e Uruguai), gerando ideias promissoras para uma colaboração científica no futuro.