Voltar para Home/ Voltar para Página inicial/ Página Inicial Pular para o conteúdo

Logo: Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) - Ir para a página inicial Deutsche Forschungsgemeinschaft

Sucesso com o primeiro Science Lunch do “Research in Germany” no Brasil

A imagem mostra os quatro panelistas sobre o palco. Ao fundo está um painel com o logo do congresso.

Abertura do congresso (da esq. para a dir.): Profa. Dra. Ana Flávia Nogueira (Unicamp), Prof. Dr. Osvaldo Novais De Oliveira Jr. (Presidente da SBPMat), Prof. Roberto Faria (IFSC-USP) e Profa. Dra. Mônica A. Cotta (Unicamp)

(01/11/16) O Escritório da DFG para a América Latina organizou pela primeira um Science Lunch do “Research in Germany” no Brasil durante o XV Encontro da Sociedade Brasileira de Materiais (SBPMat), realizado entre os dias 25 e 29 de setembro na cidade de Campinas, SP.

Com participação internacional e simpósios nas áreas de nanomateriais e síntese, caracterização e modelação, energia e sustentabilidade, eletrônica e fotônica, bem como biomateriais e matéria mole foram apresentados os mais modernos desdobramentos e perspectivas da ciência e tecnologia de materiais. Fizeram parte da programação científica palestrantes convidados da Alemanha, Estados Unidos, Portugal, China, Reino Unido, entre outros. A DFG convidou o Prof. Charles James Kirkpatrick, professor de patologia da Universidade Johannes Gutenberg Mainz, que conduz a sua pesquisa na área de materiais biomédicos e que apresentou uma palestra com o título “Developing Human Cell Models to Study Interface Reactions With Biomaterials“.

Como parte da programação do encontro, o “Research in Germany” convidou os participantes do congresso para um Science Lunch inédito no Brasil. Mais de 65 pessoas lotaram a sala destinada ao evento e puderam assistir às palestras dos cientistas Prof. Kirkpatrick, Prof. Norbert Koch (Humboldt-Universität Berlin) e Prof. Hubertus Marbach (Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg), que ofereceram uma interessante visão sobre as instituições e condições de pesquisa na Alemanha. As apresentações das agências de fomento DAAD, DFG e Fundação Alexander von Humboldt contribuíram com conteúdo sobre programas de bolsa e cooperação. Ao final da rodada de palestras, os participantes tiveram a oportunidade de se dividir em diferentes mesas e ter um contato direto com os palestrantes. Mediante uma atmosfera descontraída com comes e bebes, os convidados puderam saber mais sobre o trabalho dos cientistas e ouvir respostas às suas perguntas. Os representantes da DFG e o DAAD também se mantiveram a postos durante os outros dias do congresso para orientação individual no estande informativo do “Research in Germany”, oportunidade que foi aproveitada por cerca de 20% dos participantes do congresso.